Imagem
Para quem não sabe o que quer, qualquer coisa serve. Isso equivale a não saber definir objetivos, na vida, na carreira, nos relacionamentos, na comunicação… Qualquer resultado serve, quando não se tem clareza do que se busca.

Objetivos, sonhos, metas, desejos, planos, projetos, etc. Todas essas palavras definem, retoricamente, uma abstração linguística para a maioria das pessoas que as formulam. Mas que, no entanto, não realizam seus feitos. Uma minoria que também utiliza esses conceitos são os felizardos que conseguem transformá-los em realizações. Qual a diferença entre a maioria que só sonha e a minoria que sonha e realiza?

Afirmar coisas do tipo “Quero ser promovido a diretor de marketing” é apenas uma afirmação. Não importa o que você diga se ficar só nisso, será uma afirmação como outra qualquer. Muitas pessoas vivem sonhando em “ser” ou “ter” alguma coisa e se frustram ao não conseguirem “fazer” isso. Mas, quando olham à sua volta percebem que outras pessoas conseguem realizar aquilo a que visam. Essas pessoas, na maioria das vezes, não sabem descrever o que fazem para realizar o que realizam, elas muitas vezes dizem: “penso e realizo.” Ou seja, elas conjugam o saber, o fazer e o ter.

Enquanto a maioria sonha em ser ou ter algo, uma pequena minoria faz acontecer e por que isso acontece? O autoconhecimento é uma conquista pessoal emancipadora que permite entender suas potencialidades e encoraja o indivíduo a buscar seus objetivos.

Saia da maioria que só deseja e nada faz. Reúne o saber, o fazer e ter e vá em busca do que você sonha.  
 


Comments




Leave a Reply